Curta a página no facebook

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Desabafo!

Detesto dirigir na cidade. Se for para pegar uma boa estrada, seja de asfalto, seja de terra, e estas quase sempre oferecem as melhores paisagens, aí é comigo mesmo. Gosto de dirigir em dias de chuva, e antes da catarata, sobretudo era à noite que mais prazer me dava fazê-lo.
Como evito sempre dirigir na cidade, uso o transporte público, muito embora na cidade de São Paulo ele seja irritante, com motoristas desqualificados (param longe das calçadas, deixam idosos no ponto sobre a triste alegação de que não pagam passagem, como se isso afetasse o salário deles ao final do mês, são descorteses e por aí vai...). O metrô de São Paulo é uma piada, super lotado, e a empresa que hoje ganha mais com alugueis de espaços (toda estação vira shopping) não tem a menor preocupação em facilitar o transporte de seus usuários. Na estação Santa Cruz, por exemplo, que já teve ao lado um dos melhores terminais de ônibus, os usuários do metrô que vão fazer a integração com os os ônibus são jogados num terminal escuro, sujo, com banheiro indecente, e onde a faixa táctil para deficientes visuais leva a uma coluna, sai de trás da mesma e finalmente leva... a outra coluna. Pobre do cego que a tivesse que utilizar.
Desce-se do metrô e para chegar ao terminal desce-se escada, sobe escada, atravessa-se um salão onde parte dos corredores há algum tempo são fechados à travessia para desestimular o usuário a circular pelo espaço. Ali já vi também um cadeirante querendo usar os banheiros do piso térreo e o segurança (coitado, cumprindo o que lhe mandam, mas sem racionalidade ou sensibilidade alguma), respondendo para descer a escada rolante, atravessar o salão, pegar o elevador, e utilizar os do terminal, pois os do shopping só abrem as 10:00hs, mas claro que você pode tomar café e comer na praça de alimentação daquele piso. Mas se quiser urinar, que vá verter água lá fora.
A escada rolante que leva ao piso do terminal, está sempre quebrada. Estranho que as outras que levam aos demais pisos, muito mais longas e infinitamente mais utilizadas não quebrem, será só eu que acho estranho?
Ah, as linhas de ônibus desta cidade... bem, conheci alguém que era ligado à secretaria de transportes e que usava carro oficial, mesmo fora de trabalho. Então como pode-se ter linhas inteligentes se os mandatários não usam ônibus; pouco lhes importa não é verdade?
Vejamos a linha Santa cruz – Estação Autódromo. É a única que vem em sentido centro utilizando a Av. Pedro Bueno. É a única a dar acesso a moradores do Parque Jabaquara e Jardim Aeroporto aos bairros mais ao centro, e a quantidade irrisória de ônibus faz com estejam sempre cheios. Para quem quer ir a S. Judas, Saúde, Vila Mariana não há outra opção; cheguei semana passada a esperar 45 minutos por um “Santa Cruz”. Enquanto dúzias de Aeroporto vêm pela Av. Paulista, ou a partir do Paraíso, entram pelas av. Indianópolis e Bandeirantes... Ora, a Av. Pedro Bueno também dá acesso ao Aeroporto, porque não colocar por ela alguns destes que andam vazios por aí...
Má vontade? Incompetência? Descaso? A soma de tudo isto é o que vemos: transporte público lotado, maus-tratos a usuários, carroças com motor. É o que temos, e a linda voz de Gal ainda ecoa... “Vivemos na maior cidade da América do Sul...”

7 comentários:

  1. Vou complementar o comentário do texto anterior..
    Eu também detesto dirigir na cidade,não tenho um milímetro de paciência,mas penso que me irritava mais quando usava ônibus ou metrô.Eu descobrir que não tenho condições psicológicas para dirigir nesse trânsito ingrato do Rio de Janeiro,mas só estou contando isso aqui,no seu blog,rs.
    Toda essa falta de infraestrutura e desprezo político pela população parece ser um buraco sem fim..Teve o caos da visita do Papa..Incompetência sem fim..Imagina na Copa?

    Beijão,Dja!Dani.

    ResponderExcluir
  2. Pois é Djair, é preciso desabafar esta longe de mudar alguma coisa. abraços Carminha

    ResponderExcluir
  3. Fabiana Espirito Santo: Não consegui colocar o meu comentário na página do texto, então vai por aqui.
    Infelizmente nada será mudado enquanto os dirigentes não sentirem na pele a desgraça do povo brasileiro.
    Lamentável.

    ResponderExcluir
  4. Bom, eu como não dirijo, tenho que me render aos (Onibuzes e Metrôzes). Mas o descaso é dose mesmo. O Metrô parece mais um partido político, (pinta) e tenta passar a ideia de que aquilo realmente funciona, mas em época de chuva, basta cuspir no trilho que já não se vê a mesma eficiência. Dos ônibus eu diria que atééééé existem uns bons carros por aí, enquanto outros tem os balaústres soltos, isso mesmo, soltos, dia desses quase caí. Mas fazê o que né? Eu podia ter nascido em Londres, quem mandou nascer aqui?
    Belo texto mano. Abraço

    ResponderExcluir

  5. Infelizmente nada será mudado enquanto os dirigentes não sentirem na pele a desgraça do povo brasileiro.
    Lamentável.

    Fabiana Espirito Santo

    ResponderExcluir
  6. Será que alguém se importa com o povo??? Não!!!

    Laura Nagamachi

    ResponderExcluir
  7. Eu li. Vivia fazendo crônicas sobre nosso 'maravilhoso' "direito do cidadão, dever do Estado".
    Edilson Marques

    ResponderExcluir