Curta a página no facebook

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Saudades Cedo


Lisboa...
A rima óbvia e fácil... O fonema boa...
Difícil fugir, quando se apaixona por passear em suas ruas
A tomar sol
A deitar-se nos bancos de seus recantos
Sombra e vinho fresco...
Lisboa dos queijos e do bacalhau. Embora a este, de fato retirem todo o sal.
Não faz mal...
E não faz mal à saúde, assim como não o fazem os doces.
Pastéis de nata, e os de Belém, parentes próximos e tão diferentes
E os doces que chegam dos arredores.
Travesseiros de Sintra
Fofos de Belas...
pra comer com vinho do Porto.
Ou cafés abatanados
Sejam ou não
A ouvir fados.
Ladeira acima – Cidade alta
Ladeira abaixo – Rossio
Mil escadinhas – Alfama
Afinal são sete colinas...
Como Roma!
Qualquer caminho
Qualquer desvio
Leva a um encontro
E um novo encanto...
Palácios, fontes, chafariz, torres
Igrejas, bondes, arcos
E dependendo de onde te escondes
Se perto do Tejo... Barcos
Gaivotas, sob um céu azul anil como de cá.
É verão.
A brisa traz sons e cheiros
Seja da Mouraria, ou dos Correeiros.
Leques, chapéus, bengalas, lenços
Pelas ruas divergem tanto quanto as falas
Daqui, dali, de acolá.
Museus de acervos soberbos e jardins magníficos
Gente de toda cor
Música de todo o lugar...
Lisboa:
Queria agora ser profundo como o Tejo
Pra conseguir expressar de maneira clara o que desejo
Que em Lisboa e arredores
Acredito em dias melhores.

25.09.2011-09-26 Voando sobre a África. E Já com saudades!
Foto: Djair - Lisboa, vista do alto do Castelo de São Jorge.

10 comentários:

  1. Que lindo esse passeio! Mas eu estava com saudade de você.

    ResponderExcluir
  2. Adorei!! Deu até vontade de conhecer.

    Alini

    ResponderExcluir
  3. Lembrei-me, com toda esta converseira, do "Primo Basílio" e de "Os Maias" do saudoso e "indecente" Eça de Queiroz. Beijos a ti meu amigo de tempos nostálgicos. Ana Angélica.

    ResponderExcluir
  4. Poético, romântico, belo, nostálgico, saboroso, calórico!!!! Cuidado! Ler várias vezes este post pode engordar!!!! he he he......... Adorei o texto e li detalhadamente várias vezes, para o poder saborear.
    PS: sou o visitante nº7.777. Isso só pode significar uma coisa: antes de mim entraram 7.776 outras pessoas!

    ResponderExcluir
  5. Mistura de nostalgia e beleza... Lisboa velha cidade, cheia de encanto e beleza / Sempre a sorrir tão formosa / E o vestir sempre airosa /
    No branco véu da saudade cobre o rosto, linda princesa ... Nada como um verso do fado de Robertinho leal o mais Portugues de todos para combinar. O lindo é que a ela cabem todas as odes barrocas ou não.

    ResponderExcluir
  6. OLá menininho!!
    Queria um diam conhecer Lisboa, Espanha e Italia , emquanto isso viajo com as descriçoes dos paises que voce conhece!!!
    bjs
    menininha!!

    ResponderExcluir
  7. Excelentes as fotos, dá vontade mesmo de ir para lá. Ainda mais porque meus avós paternos eram de Trás-os-Montes. Parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Voltou inspiradíssimo!Lindo,lindo poema.Fiquei viajando aqui em pensamentos.Lisboa,realmente é uma lindíssima cidade.Parabéns pelo poema,um encanto aos olhos,mesmo não presenciando a cena.
    Beijão,Djair!Uma linda semana para ti.Dani.

    ResponderExcluir
  9. Djair, tanto eu como a Zuleide adorámos o seu texto, no "Prajalpa" que você escreveu sobre Lisboa, daí apresentarmos os nossos parabéns.

    Vitor e Zuleide

    ResponderExcluir
  10. Assisti outro dia esta reportagem

    http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1768411-7823-PASTEL+DE+BELEM+E+UM+DOS+ENCANTOS+DE+PORTUGAL,00.html

    e fiquei com água na boca. Agora, lendo este post ... hummmmmm

    tenho que ir a Portugal...
    Bjs, Rayssa

    ResponderExcluir