Curta a página no facebook

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A CERTEZA INCERTA


Deus nosso!, que são os discursos que somos obrigados a ouvir? Preconceitos de classe média repetidos como verdade absoluta por pessoas que não têm condição social, financeira ou intelectual (já que se tornam repetidores de um discurso inconsistente), de se fazer irmanar com aqueles. Não que eles estivessem corretos, óbvio. Mas o desvirtuamento do discurso o torna ainda pior e mais arraigado.


Há ainda, os que têm opinião para tudo! Embora em grande parte das vezes sejam meras repetições de discursos de Veja – o novo testamento da classe média, ou da leitura fácil dos cadernos de cultura.


E não percebem que todos notam que este discurso é a repetição de idéias de outrem, sem transparência, sem profundidade, já que a idéia original, que não era dela, foi diluída com a inconsistência de sua retórica. E embora, como me disse uma vez a poeta Katya Carnib, uma grande amiga, o discurso seja fácil, enquanto não se exija a prática, sequer este discurso toma tom de veracidade.


E assim prosseguem a repetir impressões e traços de comportamento alienígenas, que não casam com suas posições, realidades e esperanças. E o pior, têm uma opinião pra tudo. Oswaldo Montenegro, em rico trecho discursivo que abre “A dama do Sucesso”,  propõe um brinde a todos que tiveram dúvida sempre.  E continua provocante: “Nunca vi um imbecil hesitar.” Viva a dúvida!

Foto: Djair - Namoradeira na janela.

12 comentários:

  1. Quanto a Veja
    Veja bem: ela é uma revista prá lá de tendensiosa e em razão disso, não me serve nem para forrar gaiola.
    Quanto aos discursos
    Eles não são fixos. Muito pelo contrário. Mudam conforme o vento, pressão atmosférica,... O sindicalista do passado hoje defende o lucro desenfreado de bancos e grandes corporações. O que até alguns anos era socialista, hoje investe na bolsa o dinheiro do povo desviado em "peças intimas de roupa".
    E, de fato, um imbecil não hesita. Como um outro grande nome já falou: É próprio da burrice refastelar-se na própria lama, afundando mais ainda nela.

    ResponderExcluir
  2. ..."O certo é incerto, o certo é uma estrada reta,, de vez em quando acerto"...partindo do trecho dessa maravilhosa música de Pedro Cicero, cantada por Marina Lima, é que faço alusão à "santa ignorância", que em sua maioria é repetitiva e cínica, porém, devemos temer mesmo a esses arroubos de intelectualidade, que sem ingenuidade podem nos deslizar em pensamentos e nos fazer pecar em função do que é politicamente correto...ou certo, mas enfim, o certo é mesmo incerto...

    ResponderExcluir
  3. Ops, Sérgio, adoro a música, a cantora... Só um detalhe autor é Antônio (e não Pedro) Cícero... Irmão da cantora. E
    Obrigado pelo comentário!
    Abs

    ResponderExcluir
  4. Mais uma vez você descreve minuciosamente o que vejo de maneira tosca. Parabéns pelo texto! Ele me convida à uma sincera autocrítica do que penso, escrevo, falo e FAÇO - além de um faniquito irrefreável de escrever o próximo post. Bjs!

    ResponderExcluir
  5. ......
    Fascinante a sua forma de escrever!!!!Muito bem colocado o trecho: "Nunca vi um imbecil hesitar"!!!!...rs!!!

    ResponderExcluir
  6. Texto sincero e oportuno.
    Vivemos numa sociedade com pessoas dotadas de incrível capacidade de ludibriar.Seus discursos são tão bem colocados que não só convence os que tem preguiça de pensar , como eles mesmos chegam a acreditar nas suas próprias mentiras.Geralmente , pessoas assim são dotadas de muita inteligencia; inteligência esta que, ao meu ver se fossem usadas de forma correta e honesta , fariam uma verdadeira revolução no país.Mas aí vem a questão do "olhar para o próprio umbigo " e que não se encaixa com o bem comum .
    E dando continuação e estes, vemos os ludibriados, os que tem preguiça de pensar. Os que acham mais fácil resolver seus problemas e obrigações dando um Ctrl C e Ctrl V para td o que lhe exija uma atitude.
    Também não vamos generalizar: existem sim "homens" honestos,os verdadeiros formadores de opinião e que não se corrompem . Mas estes são tão raros que quase nem são notados.

    ResponderExcluir
  7. Querido
    Você deve conhecer a frase "uma mentira repetida várias vezes, torna-se verdade". Imagino que esse é o caminho dos caluniadores, dos preconceituosos, dos covardes.
    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  8. Parece que tudo já foi dito aqui nos comentários anteriores, no entanto, o pior de tudo são os imbecis anônimos que nos cercam, no trabalho, no estudo, na família...
    Infelismente eles se proliferam com a velocidade de um tiro, e não adianta querer chama-los a razão. Talvez a intransigência e desejo de pertencer a uma classe da qual não fazem parte, já seja seu maior castigo.
    E ai, sempre estarão a bater no peito e proclamar: "Com muito orgulho"...
    Ai de nós...
    Ai de nós...

    ResponderExcluir
  9. Olá Sr Prajalpa!!!
    1°: obrigada pela ajuda que nos deu!!!!!
    2°: gostaria de colocar vc e sua bonequinha no blog Arquiteto Grátis!!!!Vc não gostaria de ser minha personalidade do mês que vem?
    Será uma honra!!!!
    Abraços
    arquitetogratis.com!!!!

    ResponderExcluir
  10. Eu acho que tem é mta vaga de papagaio de pirata por aí... E trabalham de graça para quem manca e é cego de um olho.
    Em terra de cegos quem tem um olho é rei? E se o pirata que pensa que tem um olho tb for cego? Coitado do papagaio, né? rs

    ResponderExcluir
  11. É camarada! Sabemos muito bem como é difícil nadar contra a maré! Não é de se estranhar, portanto, que tal atitude se torne alvo de críticas!
    No bom combate é primordial ter opinião própria e pensamento crítico. É sempre estar do lado contrário das idéias e convicções interessadas na manipulação da informação.
    Aliás, é muito fácil apoiar o que é visível aos olhos da maioria... Difícil é ter a coragem do menino que denunciou a nudez do imperador no conto de Hans Christian Andersen.
    Ainda bem que existe essa minoria que caminha com as próprias pernas e que não precisa se espelhar em ninguém!
    E quem não gostar das idéias e comentários postados aqui, pode clicar no quadradinho vermelho com um “x” no canto da página, certo?
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Não há dúvidas de que a população tanto pode escolher um candidato do povo ou continuar achando que a elite é quem sabe mandar. Na reeleição, FHC só ganhou porque cerca de 40% do eleitorado preferiu abster-se. O Serra parece não conhecer limite para o estelionato político. Disse ser o pai dos genéricos, na realidade foi o Jamil Haddad. Disse que realizou o Programa contra a Aids, na verdade foi Adib Jatene e por fim, afirmou ser o criador do seguro-desemprego, sendo que foi Jorge Uequed, do PMDB, em 1988. Ou seja, se formos acreditar no que dizem Veja e Cia. estamos lascados. Para quem não sabe, a emissora Globo apoiou o Golpe Militar, dizendo que este era bom. Mesmo com o término do regime continua manipulando a mente das pessoas. Deveria se chamar Rede Globo de Alienação.

    ResponderExcluir