Curta a página no facebook

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Remendo


Como quem une pontinhos
para formar desenhos em jogos infantis
colo teus cacos
costurando teus pedaços;
nas tuas cicatrizes deixo meus vestigios
te refaço
usando como forma meus princípios
e assim tu não tens fim
só inícios.


Foto: Djair - Paisagem além da janela - Pirenópolis

9 comentários:

  1. Lindo,simples e de encher os olhos.
    Isso é o amor!Isso é a poesia!
    O amor é um sopro de vida nas narinas do outro.

    Amei,amei,amei a poesia!

    Beijão,Dja!Dani.

    ResponderExcluir
  2. Lindo!!!! Simples Assim!!!

    Alex...Araújo

    ResponderExcluir
  3. Despir a alma é preciso, amar é preciso...
    bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) De vez em quando, muito de vez em quando ela se desnuda Laura.
      Bjs

      Excluir
  4. lindo, lindo enxuto e amoroso sem ser piegas. Adorei quero mais, Bj Le

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Le, não depende só de querer escrever, coisas assim vem e vão sem que se possa ter controle (pelo menos comigo). Mas assim que tiver um outro de safra que valha a pena prometo que posto.
      Bjs

      Excluir