Curta a página no facebook

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Ah, vá tomar banho... Ou, se preferir... vá lamber sabão!

            Desde que soube que Teca, uma amiga de Salvador, tem verdadeiro fetiche por sabonetes novos, cada vez que abro um novo não tenho como não me lembrar dela. E acabo de sair do banho, onde esta lembrança se somou a outras, de sabonetes, banhos, etc.

A mente vagou por Teca e seu pequeno prazer de abrir o invólucro e descobrir o cheirinho bom do sabonete novo e foi para Fabi, que em Ubatuba, uma vez confessou-nos seu estranho hábito de lamber os sabonetes. Foi uma risada uníssona, e ela teve que explicar que eram apenas sabonetes recém abertos, ou de seu uso pessoal e intransferível (esperamos mesmo que seja assim. risos]). Narrou-nos sobre a vez que tinha já abandonado o hábito, mas um dia ao abrir um novo para colocar no box não resistiu e... Lambeu! Motivo de lágrimas por voltar ao vicío, que depois explicou à mãe preocupada com o choro.



Duvirgens, “a louca”, e em um texto futuro hei de explicar o porque do epíteto “a louca”colecionava-os. Tinha vários, de aromas, formatos e ingredientes diferentes.

Patrícia os fazia para Marcos, que era alérgico, em uma prova de gentileza e amor ao marido, e vez por outra presenteava-os aos amigos. Cheguei a ganhar alguns.

Uma vez, depois de uma reunião “fudida”, saí da sala de reuniões de uma instituição onde trabalhei, entrei direto na minha sala, peguei a bolsa e disse às meninas que trabalhavam comigo: “_Acabei de engolir um sapo, que não foi muito bem digerido, então para não correr o risco de descontar em nenhuma de vocês, tô indo embora.” Peguei minha bolsa e saí, acabei indo à 25 de março, comprei uma revista de artesanato, material e fui eu mesmo fazer meus sabonetes. Aquele ano todos meus auxiliares e estagiários ganharam sabonetes no Natal. Hoje raramente os faço, por gostar de variá-los.

Ziza na maioria das vezes não os usa, toma banho apenas com água e bucha natural, mas dependendo do cheiro que tenham cede à tentação, mas apenas para lavar as "partes".

Diô, arredio à água como bom sulphurino da homeopatia, sempre diz que não sabe quem foi que inventou essa história de que banho faz bem.

Vô Erasmo, certa feita, estando adoentado, na casa de Dona Dalma, filha das mais novas, ficou dois dias sem tomar banho. No terceiro, Máxima, a filha mais velha chegou para buscá-lo e ele disse que não ia para casa dela, pois se fosse teria que tomar banho. Máxima apenas encrispou-se e perguntou que história era aquela, e ao saber da falta de banho do progenitor, apenas virou para ele e disse com toda a autoridade: “_Não precisa ir pra minha casa pra tomar banho não, eu vou te dar banho é aqui mesmo. Já pro banheiro!” Como quem a conhece não a contraria, ele cumpriu imediatamente a sentença. Máxima foi auxiliá-lo.
Saiu do banho até rosado, com os pelos do braço fininhos e arrepiados. Passados alguns instantes, aproveitando a saída da filha mais velha, resmungou: “A Máxima me deu banho com uma esponja tão engraçada; era um lado amarela um lado verde, chega que arranhava...” Sim, senhores leitores, a esponja de banho era uma Scott Brite...

Greg, o “terror das empregadas”, tinha como frase de impacto, de inicio da paquera, sempre a boca a perguntar: “ que parte do corpo você lava primeiro quando toma banho?”.

Tia Hercília, sempre que via algum grude exacerbado de namorados, dizia entre  jocosa e irônica: “Mas não é um amor de sabonete Phebo?”

Outro dia, dia internacional da  água, Alex inventou que boa maneira de comemorá-la seria não tomando banho a fim de economizá-la. Iniciou-se imediatamente uma campanha contra o suposto ato de sacrifício e, ao chegar, Roberta, sua esposa, já o encontrou banhado e cheiroso.

Quando viajo, a única exigência em hotéis é que tenham banheiro no quarto, afinal banheiro coletivo não dá. E nada mais gostoso que um bom banho com sabonete bem cheiroso e depois deitar em um lençol que foi acabado de colocar.

Em uma de nossas idas à Casa do Norte, ao ir embora, cruzamos com um rapaz que tinha acabado de sair do banho. Maluce notou na hora. Era Dove!

Bem, caro leitor, tenha um bom banho! Afinal, como dizia dona Anna Piantino, água e sabão lavam e limpam tudo, só não lavam língua de mulher faladeira.

13 comentários:

  1. Lingua de mulher faladeira, nem a Scott Brite limpa rs rs

    ResponderExcluir
  2. Texto leve, rico e perfumado pelas lembranças evocadas. Obrigada.Rsrr ...há poucos dias lembrei-me de vc, também, porque eu estava na dúvida se abria ou não outro sabonete. Não havia necessidade, mas o fetiche venceu a razão,rsrs.

    Teca Santos

    ResponderExcluir
  3. adorei o texto,fui vagando as lembranças. meus pais diziam que constipavam s tomassem banho tarde.(risos)......boas lembranças meu tio que vai fazer 90 anos em maio....fica nervoso e pergunta pra que tanto banho???djair¹¹¹¹¹¹¹¹¹boas lembranças obrigada

    ResponderExcluir
  4. Dei vários risinhos interiores, lembrando dos causos e das pessoas.

    J

    ResponderExcluir
  5. Esta chegando a hora de ir embora, e sonho com uma banheira com sais bem gostoso.Depois passar um hidratante corporal e me vestir e relaxar numa cama com lençois trocados. Mas como nao tenho vai no chuveiro mesmo e depois o hidradante e ai sim deitar numa boa cama.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Caramba, tb lembrei da Fabi kkkk. Lembrei tb que qdo meu irmão era pequeno, quase um bebê ainda, (eu devia ter uns 8 anos...)chegamos do mercado com a "compra do mês" e, enquanto minha mãe guardava coisas nos armários da cozinha, ele pegou um sabonete e começou a comer, com papel e tudo! Quando vimos ele já tinha mordido bons pedaços. Lembro que ficamos todos aflitos e eu, criança de tudo, morrendo de medo de acontecer algo ruim com ele. Mas acho que não ia né, Fabi é um exemplo, está saudável até hj! kkkkk. Bom, eu prefiro apenas sentir os aromas. Atualmente estou usando um de pera que ganhei no Natal. Adorei o post cheiroso! bjs

    ResponderExcluir
  7. Não existe perfume melhor e mais afrodisíaco no mundo do que o do homem que acaba de sair de um banho com sabonete Granado(nos tempos de hoje também acho ótimos Dove e Protex, rsrs...)

    ResponderExcluir
  8. De volta para casa, um calor dos infernos, inspirada pelo seu texto, vinha sonhando com um banho, frio, porque eu não tomo banho quente, prejudica a pele, por amor a pele eu também não ensaboo o corpo todo, como a pessoa que você citou acima. Mas hoje fiz uma excessão: lembrei que tinha guardado um sabonete chiquérrimo, que ganhei da minha filha, o qual estava guardado para uma ocasião especial. Pois bem, a ocasião chegou. Demorei horas no banho, ensaboei tudo! e saí de lá renovada. kkkkkk

    ResponderExcluir
  9. Amigo,já disse que esse blog me faz bem?Pois é,me faz muito bem.Seus textos são leves,suaves,uma belezura,moço.Parabéns!
    Bjão,Djair.Uma excelente semana para ti!Dani.

    ResponderExcluir
  10. Adorei !!!! E vc acredita que já tinha um tempão que eu nao fazia mais isso. Mas relembrei o passai e agora nao tem jeito
    . Só preciso tomar cuidado para o japa nao descobrir ..... Beijos Fabi

    ResponderExcluir
  11. Você se lembra da sua amiga de Salvador sempre que abre um sabonete. Lendo seu texto me lembrei que sempre lembro de você quando vejo canecas legais, principalmente quando vou a tok stok rs. Bjinho!!

    ResponderExcluir
  12. Concordo com a pessoa citada, quem foi que disse que banho faz bem?

    ResponderExcluir
  13. Amigo,te desejo uma feliz Páscoa de Nosso Senhor.Uma Páscoa abençoada para ti e familiares,sempre!
    Bjs!Dani.

    ResponderExcluir